20220127_093220875_edited.jpg
Simbolo-Branco.png

  BLOG AVE VENUS 

Aonde desliga?

Uma das grandes expectativas que se cria em torno dos encontros meditativos(1) é o desligar da mente.

E, nós, exaustos pela ausência do Silêncio(2), nos tornamos seres cheios de síndromes, que não só acreditamos Ter, como Ser a tal condição. E aí, a fome por apagar a mente, mesmo que por um breve instante, se torna insaciável.


Quem nunca se culpou por permitir-se caminhar em um parque numa segunda-feira?

Quem, hoje, consegue esperar numa fila sem grudar os olhos na tela do celular? E porque não fechar os olhos ou aponta-los para outras direções, por exemplo?



Lina e Leon se dando conta do Silêncio, congelados no ano de 2015



Recentemente, vi uma mulher, que após um período sabático de 1 ano, volta às redes com mais de uma postagem por dia e com uma proposta de oficina, mesmo com um bebê recém-nascido nos braços. Então, imediatamente, me pergunto se houve Silêncio nesse período sabático.


Um contraponto é, então, pensar que essa mulher voltou com força total, em sua potência criativa ligada ao máximo! E isso é verdade, pois é evidente que um momento de contemplação religue as energias para que o momento de atividades retorne com ainda mais vigor!


Mas quando há Silêncio, não retornamos ao modus operandi, mas somos "des-transformados" e renascemos para expressar e Ser o que sempre fomos, mas que não éramos capazes de perceber porque estávamos cobertos por densas camadas psíquicas num modo repetitivo e previsível de "ser". Adendo: conheça o passado repetitivo de alguém que saberá traçar seu futuro como uma exímia vidente.


Quanto à mente, é simples: não existe botão porque não existe controle, é da sua natureza ser produtiva e barulhenta. Use-a para as atividades práticas, ora! Para tomadas de decisões, elaboração de projetos, e principalmente: brinque com "seus" personagens, observe-os à uma certa distância, para poder rir do quão ridículos eles são.


Desligar a mente? Que presunção fantasiosa é essa?! Apenas redirecione-a para o seu verdadeiro fim, que é finito inclusive, este corpo e mente acontecem no tempo e como tal, apodrecem, assim como um pedaço de carne em decomposição. █



(1) não existe encontro meditativo e nem técnica que garanta o alcance da meditação, eles não são "meditativos", mas auxiliam no dar-se conta de que Meditação é natural a todos.


(2) O Silêncio mencionado aqui não diz respeito à ausência de barulho (audível aos ouvidos), mas ao Silêncio Verdadeiro, o que não se faz a partir de conceitos e nem de verdades, mas que é único e vazio.


 

Post por Lina Molina:

Lina Molina

Co-fundadora do ashram cultural Ave Venus, provocadora da vivência PsicoDetox e Rodas de Mulheres, cozinheira e organizadora dos Retiros, também leciona Direção de Arte para cursos de Cinema de Animação.

62 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo